NOTÍCIAS

O que são gráficos de dispersão na manutenção?

15 de Janeiro de 2021

Os gráficos de dispersão na manutenção podem ser uma poderosa ferramenta para ganhar mais controle de tempo e produtividade. Por meio dessa análise, os gestores obtêm uma visão clara sobre a realização das tarefas programadas.

Trata-se de aplicação dos gráficos de dispersão – que são representações gráficas de dados de duas ou mais variáveis de maneira organizada – para analisar dados relacionados à manutenção. Assim, você consegue estudar a relação entre essas variáveis para obter insights.

Quer entender melhor o que são os gráficos de dispersão na manutenção? Confira logo a seguir!

Para que é usado gráfico de dispersão?

Um gráfico de dispersão usa pontos para representar valores para duas variáveis numéricas diferentes. A posição de cada ponto nos eixos horizontal e vertical indica valores para um ponto de dados individual.

Os principais usos dos gráficos de dispersão são observar e mostrar relações entre duas variáveis numéricas. Os pontos em um gráfico de dispersão não apenas relatam os valores de pontos de dados individuais, mas também padrões quando os dados são considerados como um todo.

A identificação de relacionamentos correlacionais é comum em gráficos de dispersão. Nestes casos, queremos saber, se nos fosse dado um determinado valor horizontal, qual seria uma boa previsão para o valor vertical. Frequentemente, você verá a variável no eixo horizontal denotada como uma variável independente e a variável no eixo vertical, a variável dependente. As relações entre as variáveis podem ser descritas de várias maneiras: positivas ou negativas, fortes ou fracas, lineares ou não lineares.

Um gráfico de dispersão também pode ser útil para identificar outros padrões nos dados. Podemos dividir os pontos de dados em grupos com base na proximidade dos conjuntos de pontos. Os gráficos de dispersão também podem mostrar se existem lacunas inesperadas nos dados e se existem pontos discrepantes.

Análises baseadas no gráfico de dispersão

Com base no gráfico de dispersão, é possível fazer análises mais profundas dos dados. Veja alguns exemplos:

Adicione uma linha de tendência

Quando um gráfico de dispersão é usado para observar uma relação preditiva ou correlacional entre variáveis, é comum adicionar uma linha de tendência ao gráfico mostrando o melhor ajuste matematicamente aos dados. Isso pode fornecer um sinal adicional de quão forte é a relação entre as duas variáveis e se existem pontos incomuns que estão afetando o cálculo da linha de tendência.

Terceira variável categórica

Uma modificação comum do gráfico de dispersão básico é a adição de uma terceira variável. Os valores da terceira variável podem ser codificados, modificando como os pontos são plotados. Para uma terceira variável que indica valores categóricos (como região geográfica ou gênero), a codificação mais comum é por meio da cor do ponto. Dar a cada ponto um matiz distinto torna mais fácil mostrar a associação de cada ponto a um respectivo grupo.

Terceira variável numérica

Para terceiras variáveis que possuem valores numéricos, uma codificação comum vem da alteração do tamanho do ponto. Um gráfico de dispersão com tamanho de ponto baseado em uma terceira variável na verdade tem um nome distinto, o gráfico de bolhas. Pontos maiores indicam valores maiores.

Como usar gráficos de dispersão na manutenção?

Os gráficos de dispersão na manutenção são usados para comparar execuções da mesma atividade em vários momentos e comparar se os tempos estão similares.

Vamos usar como exemplo uma tarefa de troca de pneu, considerando que o tempo padrão para essa atividade é de 30 minutos. O gráfico de dispersão ajuda a ver que a maioria troca em 30 minutos e uma pessoa não – o que pode ser uma situação dentro da normalidade.

Porém, se o tempo padrão é de 30 minutos e todos realizam em 50 minutos, é preciso investigar o que está acontecendo. Talvez tenha algum problema a ser corrigido – como um equipamento apresentando falhas – ou o tempo padrão da atividade está incorreto.

Quando todas as atividades comuns da manutenção são analisadas para obtenção de um tempo padrão, toda a tarefa de gerenciamento se torna mais eficiente. Afinal, é possível visualizar claramente no gráfico se o tempo de execução está dentro das expectativas.

A partir disso, o gestor pode iniciar um trabalho de investigação para analisar formas de corrigir desvios do padrão. Mais do que isso, também é possível fazer um trabalho para reduzir o tempo padrão das atividades que demandam mais tempo dos profissionais – gerando um aumento da produtividade de todos.

Leve os gráficos de dispersão na manutenção para a sua empresa!

Você gostou dos benefícios de utilizar os gráficos de dispersão na manutenção? É possível levar essa análise para sua empresa de forma muito prática e eficiente com as soluções SAT!

A SAT traz soluções digitais que auxiliam no controle de execução de tarefas.

 

Você gostou da possibilidade de usar gráficos de dispersão na manutenção? Então entre em contato com a nossa equipe!